Artigos Carnaval Cidade Comércio/Indústria Destaques Educação Esportes Eventos Música Piadas Política Sociedade Vídeos
você está em » Artigos
Data de Publicação: 05/05/2016
RETROSPECTIVA DO ANO DE 1953, TEM O FILME “CANTANDO NA CHUVA”
Clique na imagem para ampliar

Nelson Bassanetti 

 Foram muitos os eventos que marcaram o ano de 1953. O Presidente da República era Getúlio Vargas, o Governador do Estado, Lucas Nogueira Garcez e o Prefeito Municipal, Dr. Ítalo Záccaro. Recebemos a visita do polêmico jornalista Carlos Lacerda, que fez palestra no Cine República e do poeta Saulo Ramos, que depois foi Ministro da Justiça. Aqui também esteve o ex-governador Adhemar de Barros, acompanhado do vice-governador Erlindo Salzano, que vieram inaugurar a Usina Catanduva. Marilena Chauí se apresentava em festival artístico no Cine República, juntamente com outras catanduvenses que cursavam o Conservatório Musical de Catanduva. Aqui vieram o cantor Ivon Cury, o palhaço Arrelia e o humorista Mazzaroppi, que já era astro dos filmes “Sai da Frente”, “Nadando em Dinheiro” e “Candinho”. Os cinéfilos viram o filme “Cantando na Chuva”, um dos momentos mais belos do cinema, que mostra números musicais dançados por Gene Kelly na chuva e no  meio da rua, tendo como parceira Cyd Charisse. (Veja a música “Cantando na Chuva” https://www.youtube.com/watch?v=fMFkQfHVmyU  Tínhamos uma associação gastronômica com o nome de “Clube dos Comedores de Cabrito” cujos sócios se reuniam em grandes comensais. Iniciava suas atividades a Tipografia São Domingos dos Irmãos Boso e inauguraram-se os prédios dos Correios da rua Pará, do Lar Ortega Josué, da Associação Espírita “Amor e Caridade” e do Lar da Criança conhecido por “Dona Lola Zancaner”. O time de futebol era o Clube Atlético Feitiço que foi extinto dando lugar ao Catanduva Esporte Clube. A Rainha do Carnaval foi Odete Lopes Costa, o Rei Momo, Milton Dal’Áglio, a Rainha do Comércio, Elídia Gordo e a Miss Catanduva, Nilce Flávia Assis. Para fazer o ginásio no Colégio e Escola Normal “Dr. Adhemar de Barros”, atual Barão do Rio Branco, era necessário passar no exame de admissão, cujo ingresso era concorrido, tendo naquele ano 220 inscritos,  só adentrando 73, ou seja, somente 33% dos interessados conseguiram cursar aquela famosa Escola.

 

Pesquisa no Jornal “A Cidade” – Arquivo Museu Padre Albino

VEJA TAMBÉM
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (6)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (5)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (4)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (3)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (2)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (1)
1918 – Nomes de famílias residentes em Catanduva (5 listas)
Copyright © Catanduva Cidade Feitiço