Artigos Carnaval Cidade Comércio/Indústria Destaques Educação Esportes Eventos Música Piadas Política Sociedade Vídeos
você está em » Comércio/Indústria
Data de publicação: 12/12/2020    |    Enviar por e-mail   |   Imprimir   |   Tamanho do Texto:     |   Compartilhar:    
Data de Publicação: 12/12/2020
1950 – Central Cinema

Em 15.06.1918, foi inaugurado o “Ideal Cinema e Bar”, depois passou para o nome de “Central Cinema”, que funcionou até 31.08.1949, no início da Rua Brasil, defronte a Estação da Estrada de Ferro, (atual Center Car), cinema moderno, com frisas (camarote) com um piano ao lado da tela e uma orquestra que fazia a trilha sonora dos filmes que ainda eram mudos e que era regida pelo professor italiano Alexandre La Terza. Passaram pelo cinema os Srs. Manoel Marques Camarinho, Mariano Ninno e Ângelo Coltro e em 1926, ele foi adquirido pela firma Brandão & Pellegrino, oriundos de São Carlos que faziam exibir naquele ano o filme “O Fantasma da Ópera”,  romance de versão muda, sendo o filme mais importante daqueles tempos. Depois, em 1946, ele teve nova versão, agora falada e colorida e seu histórico se passa dentro do “Teatro Ópera de Paris” mostrando paixões arrojadas, ciúme violento, amor obsessivo, lindas músicas e um fantasma assombrando a todos, ocasionando momentos de emoção, magia e suspense.  Vejam o trailer do filme Fantasma da òpera      https://www.youtube.com/watch?v=WbuP1jtomio

 

Pesquisa de Nelson Bassanetti

 

VEJA TAMBÉM
1996 - Estande da TVO na FECIC
2.000 - Supermercado Antunes
1996 - Estande da Zoom na FECIC
1996 - Estande da Casa Doce na FECIC
1996 - Estande da Cocam na FECIC
1996 - Estande da Matilat na FECIC
1996 - Estande da Loren Sid na FECIC
1996 – Estande do Café Itamaraty
1950 – Central Cinema
1950 – Caminhão na Via Dutra
Copyright © Catanduva Cidade Feitiço