Artigos Carnaval Cidade Comércio/Indústria Destaques Educação Esportes Eventos Música Piadas Política Sociedade Vídeos
você está em » Artigos
Data de publicação: 02/03/2016    |    Enviar por e-mail   |   Imprimir   |   Tamanho do Texto:     |   Compartilhar:    
Data de Publicação: 02/03/2016
Praça da Independência (1)
1954 – Fotografia aérea feita pelo Dr. Alberto Lahós de Carvalho mostrando como era o jardim da Praça da Independência, seu coreto e prédios daquela região
1948 – Fotografia mostrando Catanduvenses postados defronte ao coreto da Praça da Independência. Estão da esquerda para a direita: Olegário Braido, Dr. Alberto Lahós de Carvalho, Manoel Lahós Morente, Antonio Pereira e Nibar Márcio Boschillas
1925 – Foto mostrando familiares do Sr. Pedro Celli, doador do terreno onde existe a Praça da Independência

Nelson Bassanetti

De acordo com registros a Praça da Independência já existia quando se criou Catanduva. No dia 03 de junho de 1918, pela lei nº 9, a Câmara Municipal nomeou ruas e logradouros da nossa cidade, recebendo aquele local o nome de Praça da Independência. Essa região fazia parte do loteamento feito pelo Sr. Pedro Celli, denominado de “Vila Consola”, nome em homenagem a  sua esposa Sra. Consola Celli. Ele doou o terreno da Praça da Independência e seu loteamento compreendia  o espaço entre as ruas São Paulo e Mato Grosso e Santa Catarina e Espírito Santo. O nome “Higienópolis” veio depois e foi inspirado no bairro existente em São Paulo, emergente na época e qualificado como “chic”, tendo respaldo aqui nos prédios residenciais de fino acabamento construídos em torno do jardim da Praça da Independência.

Em foto de 1922, a Praça da Independência já se mostrava com seu jardim, palmeiras esguias, canteiros magníficos  e arbustos multiformes. Em 1932, em razão da Revolução Constitucionalista, seu nome passou para Antonio Prado, voltando ao nome original em 1934. Era hábito em Catanduva, a Banda de Música levar aos jardins o som de seu instrumental, realizando concertos domingueiros e a Praça da Independência com o seu coreto era ponto de encontro da população que ouvia ensaiado repertório rememorando músicas de  grandes compositores. Mas o progresso deixou para trás esses hábitos poéticos. A banda tinha um papel social e educativo, formava músicos e  marcava presença em qualquer evento ou festividade,   ela alegrava e entretinha a população.

Parafraseando Chico Buarque, a “banda passou e o que era doce se acabou”, agora só nos resta a lembrança e a saudade.

1ª foto) 1954 – Fotografia aérea feita pelo Dr. Alberto Lahós de Carvalho mostrando como era o jardim da Praça da Independência, seu coreto e prédios daquela região.

2ª foto 1948 – Fotografia mostrando Catanduvenses postados defronte ao coreto da Praça da Independência. Estão da esquerda para a direita: Olegário Braido, Dr. Alberto Lahós de Carvalho, Manoel Lahós Morente, Antonio Pereira e Nibar Márcio Boschillas.

3ª foto 1925 – Foto mostrando familiares do Sr. Pedro Celli, doador do terreno onde existe a Praça da Independência.

Pesquisa no arquivo do Museu "Padre Albino"

 

 

VEJA TAMBÉM
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (4)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (3)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (2)
CATANDUVA ESPORTE CLUBE, O FAMOSO EXPRESSINHO (1)
1918 – Nomes de famílias residentes em Catanduva (5 listas)
CICLISMO EM CATANDUVA (1)
GINÁSIO CATANDUVA (7 fotos)
RETROSPECTIVA DO ANO DE 1953, TEM O FILME “CANTANDO NA CHUVA”
Praça da Independência (1)
RETROSPECTIVA DO ANO DE 1931 TEM O FILME “O ANJO AZUL”
Copyright © Catanduva Cidade Feitiço